Movimento gota d’água e a usina de Belo Monte

Realmente, muito estranho o vídeo com os galãs da REDE GLOBO! Ou só eu achei isso? Na verdade, digamos que não sou um potencial consumidor desta rede de manipuladores centrados em seu próprio umbigo sujo! No entanto aderi ao movimento e apoio o vídeo! Não é pelo vídeo em si, Sou meio avesso a essa ideia moderna de “progresso”. A realidade é que o tema da Hidrelétrica de Belo Monte já é discutido desde 1975, não é algo novo.

Apesar de o vídeo ser muito babaca, porém, é o que a grande massa precisa – Informação curta e rápida, um pouco de babaquice para segurar o povo ate o final, apoiado por pessoas que elas conhecem do dia a dia, apelativo com mulheres tirando a roupa etc. Em fim, o vídeo não apresenta informações apuradas e nem criticas, mas e necessário para pessoas menos “motivadas ao entendimento”! O movimento GOTA DÁGUA não é um movimento da REDE GLOBO, é idealizado pelo movimento Xingu vivo para sempre http://www.xinguvivo.org.br/

O Brasil tem uma potencialidade tão grande, porque não explora outros recursos como a energia eólica e solar, é mais caro? A sim realmente é mais caro, porém, Energia eólica e solar apesar de menos eficiente tem custo menor de manutenção e NÂO POLUI! Energia hidrelétrica NÂO È LIMPA, POLUI a natureza, a sociedade e a biodiversidade.

As turbinas eólicas modernas são projetadas para funcionar por 130 mil horas de operação, o que resulta em uma vida útil em torno de vinte anos. O custo de manutenção é geralmente muito baixo para turbinas novas e aumenta um pouco com o tempo de funcionamento das mesmas. Para máquinas novas, estima-se um custo anual entre 1,5 a 2% do investimento, enquanto as turbinas com mais idade apresentam um custo em torno de 3% ao ano do investimento.

Não concordo com o lema “progresso a qualquer custo”

A Amazônia já tem gente demais, destruindo demais. Levar mais gente com um potencial destruidor, ou aquilo que alguns chamam de “progresso”, para lá é o mesmo que acabar com a Amazônia com os poucos índios que sobram e com toda a cultura natural e social.

A falta de progresso dessa região reflete a falta de interesse político. Implantar a usina é substituir a atividade política no que diz respeito ao investimento em educação infraestrutura etc. e colocar por substituto o interesse de exploração de Mão de obra e desapropriação de terras.

No geral:

  • Perda de informação biológica, natural e histórica;
  • Extinção de espécies regionais;
  • Alterações drásticas com a vida aquática;
  • Desalojamento,
  • Alteração ambiental,
  • Soterração de Áreas verdes
  •   Em fim, o Estado vai crescer, mas para quem vai crescer ?

ESTE POST É UMA RESPOSTA A UM AMIGO, PORTANTO EXPRESSA MAIS UMA OPINIÃO DO QUE UM ESTUDO!

Anúncios

Sobre Douglas G. Fernandes

Professor de História graduado pela UNIMESP e Filosofia graduando pela UNIFESP. Autor do Portal Alexandria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: