De escravizado à cidadão: O negro no pós-abolição e a construção de uma política de branqueamento

Um artigo Sobre Politica de Branqueamento em pdf.

Por Ana Helena Ithamar Passos.

O quadro de Modesto Brocos intitulado a Redenção de Can (1895) ilustra um Brasil que estava nascendo no pensamento de muitos intelectuais do final do século XIX. O quadro retrata uma mãe “mestiça” que segura um filho “branco”, enquanto a avó “negra” levanta os braços em agradecimento.

Introdução:

 O Brasil do final do século XIX e início do XX encontrava-se em um momento de tentativa de ruptura de sistema econômico e assimilava na doutrina liberal sua ascensão ao sistema capitalista. Abolicionistas influenciados pelas teorias liberais européias lutavam pela Abolição muito mais para uma libertação do sistema escravista do que pela liberdade dos escravizados. Não estava na pauta do movimento abolicionista pleitear a questão.

Paravizualizar documento inteiro clique aqui!

Anúncios

Sobre Douglas G. Fernandes

Professor de História graduado pela UNIMESP e Filosofia graduando pela UNIFESP. Autor do Portal Alexandria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: