PARA O ALUNO: Atividade de recuperação (Grécia)

Para os alunos da 1° série do ensino médio, colégio Ilia Zilda I Blanco.

Elaborar resumo de 30 a 40 linhas sobre cada um dos dois textos (1° doc e 2° doc) a seguir, sendo que fica bem expresso que é 35 a45 para cada texto!

Posteriormente responder as 03 questões que estão no final dos artigos e entregar com identificações pessoais devidamente anotadas em folha de rosto!

Veja aqui como é uma folha de rosto!

O trabalho será

  • digitado ou manuscrito
  • terá folha (impressa) de rosto com os dados do aluno
  • não sera aceito fora da data estipulada (26/06)
  • poderá compensar algum trabalho não entregue, permitindo assim que o aluno não fique com nota vermelha de bimestre.

1° doc: A crise na Grécia atual 

A Grécia vem enfrentando uma Forte Crise Econômica desde o ano passado e agora em 2011 a situação parece ter ressurgido afetando não a economia local mais mundial, além de manifestações e protestos políticos e contra o Governo que se levantaram. Entenda quais os Motivos que levaram a Crise, Quais os Fatores e a Relação da União Européia e do Euro no país.

Motivos e Fatores da Crise Grega

O País endividou-se muito nesta última década, com empréstimos pesados e uma crescente dívida. Além disso os gastos públicos elevaram-se e os salários do funcionalismo quase dobraram. O Dinheiro e Receita do país foi afetada pela evasão de impostos, pela crise de 2008 e crescentes dificuldades da chamada zona euro. Hoje os investidores cobram altos juros para novos empréstimos e refinanciamento de sua dívida, agravando ainda mais o cenário.

O país poderia declarar Moratória de suas dívidas (ou seja deixar de pagar os juros das dívidas, pedir pagamentos menores ou perdão de parte da dívida), mas o está na Zona do Euro e os juros têm sido mantidos baixos, pois a União Européia e o Banco Central Europeu declaram assistência entre si evitando “Calotes”. Porém isso iria influenciar países, em situação semelhante como Irlanda e Portugal, a fazerem o mesmo levando ao aumento de custos para empréstimos aos menores membros da UE.

Medidas e Reformas para Aferrecer a Crise

O Parlamento grego aprovou em maio medidas de austeridade com o objetivo de economizar 4,8 bilhões de euros, que incluem congelar os salários do setor público, aumentar os impostos, aumentar o Valor da gasolina e a idade para a aposentadoria (para diminuir a pressão no sistema de pensões).

Pressão Popular, Protestos e Manifestações – Consequência para o Governo e Economia da Europa

Em Atenas, a população faz protestos contra as medidas de austeridade do governo, com algumas manifestações violentas. Os dois maiores sindicatos do país classificaram as medidas de austeridade como “antipopulares” e “bárbaras”.

Essas revoltas populares fizeram o Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciar (dia 16/06) medidas econômicas de ajuda ao governo de Atenas.

O porta-voz do FMI, Caroline Atkinson, declarou que ”Estamos dispostos a continuar apoiando a Grécia com a condição de que sejam adotadas reformas na política e economia acertadas com as autoridades gregas”, ”Avançamos nas negociações para assegurar o financiamento total do programa e antecipamos um resultado positivo a respeito na próxima reunião do Eurogrupo”.

Caso a Grécia não consiga quitar suas Dívidas os problemas econômicos podem atingir países como Irlanda e Portugal os quais já receberam pacotes de resgate até conseguirem dinheiro no mercado. E por consequência toda a União Européia seria afetada, pois tem a Economia interligada pela mesma moeda – o Euro.

Situação da População e Problemas Econômico

O Desemprego na Grécia atingiu 15,9% no primeiro trimestre de 2011, num aumento de  4,2 % no ano de 2010. Esse aumento na taxa é concomitante à crise financeira que instaurou uma Recessão, agravada por rigorosos planos para reduzir o déficit nos cofres públicos. As estatísticas mostram também que a faixa etária mais afetada pela falta de emprego é a entre 15 e 29 anos (os índices chegam a até 30,9%). Além disso, a produção e o PIB estão em queda.

Greves – já em 2010 ocorreram mais de 10 greves no país contra as medidas da trinca (FMI, BCE e UE). Neste ano, 2011, já ocorreram 3 paralisações apoiadas pelas centrais sindicais. O poder legislativo analisa novas medidas, mas o governo social-democrata, liderado pelo primeiro-ministro George Papandreou, enfrenta crescentes tensões e resistências entre os parlamentares de sua base.


2° Doc: Grécia a civilização do conhecimento

Nosso mundo de hoje tem muito a ver com os gregos antigos. Herdamos dos gregos, por exemplo, os conceitos de cidadania e democracia. Eles foram os criadores dos jogos olímpicos, da filosofia, dos fundamentos da ciência e do teatro. Dos povos da Antiguidade, foram os gregos que tiveram maior influência na formação da civilização ocidental.

A civilização grega surgiu entre os mares Egeu, Jônico e Mediterrâneo, por volta de 2000 AC. Formou-se após a migração de tribos nômades de origem indo-européia, como, por exemplo, aqueus, jônios, eólios e dórios. As pólis (cidades-estado), forma que caracteriza a vida política dos gregos, surgiram por volta do século VIII a.C. As duas pólis mais importantes da Grécia foram: Esparta e Atenas.

Por volta dos séculos VII a.C e V a.C. acontecem várias migrações de povos gregos a vários pontos do Mar Mediterrâneo, como conseqüência  do grande crescimento populacional, dos conflitos internos e da necessidade de novos territórios para a prática da agricultura. Na região da Trácia, os gregos fundam colônias, na parte sul da Península Itálica e na região da Ásia Menor (Turquia atual). Os conflitos e desentendimentos entre as colônias da Ásia Menor e o Império Persa ocasiona as famosas Guerras Médicas (492 a.C. a 448 a.C.), onde os gregos saem vitoriosos.
Esparta e Atenas envolvem-se na Guerra do Peloponeso (431 a.C. a 404 a.C.), vencida por Esparta. No ano de 359 a.C., as pólis gregas são dominadas e controladas pelos Macedônios. 

A economia dos gregos baseava-se no cultivo de oliveiras, trigo e vinhedos. O artesanato grego, com destaque para a cerâmica, teve grande a aceitação no Mar Mediterrâneo. As ânforas gregas transportavam vinhos, azeites e perfumes para os quatro cantos da península. Com o comércio marítimo os gregos alcançaram grande desenvolvimento, chegando até mesmo a cunhar moedas de metal. Os escravos, devedores ou prisioneiros de guerras foram utilizados como mão-de-obra na Grécia. Cada cidade-estado tinha sua própria forma político-administrativa, organização social e deuses protetores.

Foi na Grécia Antiga, na cidade de Olímpia, que surgiram os Jogos Olímpicos em homenagem aos deuses. Os gregos também desenvolveram uma rica mitologia. Até os dias de hoje a mitologia grega é referência para estudos e livros. A filosofia também atingiu um desenvolvimento surpreendente, principalmente em Atenas, no século V ( Período Clássico da Grécia). Platão e Sócrates são os filósofos mais conhecidos deste período.

A dramaturgia grega também pode ser destacada. Quase todas as cidades gregas possuíam anfiteatros, onde os atores apresentavam peças dramáticas ou comédias, usando máscaras. Poesia, a história , artes plásticas e a arquitetura foram muito importantes na cultura grega.

A religião politeísta grega era marcada por uma forte marca humanista. Os deuses possuíam características humanas e de deuses. Os heróis gregos(semideuses) eram os filhos de deuses com mortais. Zeus, deus dos deuses, comandava todos os demais do topo do monte Olimpo. Podemos destacar outros deuses gregos : Atena (deusa das artes), Apolo (deus do Sol), Ártemis (deusa da caça e protetora das cidades), Afrodite (deusa do amor, do sexo e da beleza corporal), Deméter (deusa das colheitas), Hermes (mensageiro dos deuses) entre outros. A mitologia grega também era muito importante na vida desta civilização, pois através dos mitos e lendas os gregos transmitiam mensagens e ensinamentos importantes.

Os gregos costumavam também consultar os deuses no oráculo de Delfos. Acreditavam que neste local sagrado, os deuses ficavam orientando sobre questões importantes da vida cotidiana e desvendando os fatos que poderiam acontecer no futuro.

Na arquitetura, os gregos ergueram palácios, templos e acrópoles de mármore no topo de montanhas. As decisões políticas, principalmente em Atenas, cidade onde surgiu a democracia grega, eram tomadas na Ágora (espaço público de debate político).

Fontes:
 BBC Brasil
TERRA

Responder e entregar com os resumos:

Qual a influencia da cultura grega antiga no mundo?

Quais são os motivos da crise na Grécia atual?

Qual é o impacto da crise grega no resto do mundo atual?

Anúncios

Sobre Douglas G. Fernandes

Professor de História graduado pela UNIMESP e Filosofia graduando pela UNIFESP. Autor do Portal Alexandria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: