Porcos capitalistas que dormem em seus próprios dejetos

2826549676_0245a2702b

Porcos capitalistas que dormem em seus próprios dejetos

por:DOUGLAS G FERNANDES

Malditos porcos burgueses, deitados em sua própria imundice, vampiros alimentando-se do sangue do povo. Criando tecnologias para facilitar a alienação em massa. Macacos corruptos que dão sempre a mesma conversa.

-você é livre, não estamos te segurando é você que precisa de nos, a situação esta difícil, tem muita gente precisando de emprego.

            Não estamos errados quando reclamamos de nossos salários, e nem quando nos entristecemos quando não temos tempo para estar com nossos amigos, filhos e familiares. Ensinaram-nos a sentir culpa por não ter um bom emprego, uma boa educação e quando não conseguimos erguer uma boa estrutura familiar. Educaram-nos a perpetuar aquela frase “viu, quem mandou não estudar, agora…” esse é o segredo do sistema capitalista, controlar o povo com ilusão de oportunidades iguais, e nos imputar uma consciência de culpa, como se fossemos integralmente responsáveis por nossa situação.

“A indústria moderna transformou a pequena oficina do antigo mestre da corporação patriarcal na grande fabrica, são organizadas militarmente. Como soldados da indústria, estão sob a vigilância de uma hierarquia completa de oficiais e suboficiais. Não somente escravos da classe burguesa, do estado burguês, mas também diariamente, a cada hora, escravos da maquina, do contramestre e, sobretudo, do dono da fabrica.” (Marx, Karl – o manifesto comunista pg. 19).

Com tudo, temos em nossas mãos a arma para modificar a situação. De modo algum me refiro ao voto, não adianta fazer rodízio de governadores, qualquer que seja a sua intenção, é obrigado a seguir um sistema pré-ditado. Refiro-me a conscientização política, criticidade, educação e reprodução do saber histórico. Este é o flagelo do próprio capitalismo. “Não pode exercer o seu domínio porque não pode mais assegurar a existência de seu escravo, mesmo no quadro de sua escravidão, porque é obrigada a deixá-lo cair numa tal situação, que deve nutrilo em lugar de se fazer nutrir por ele. A sociedade não pode mais existir sob sua dominação o que quer dizer que a existência da burguesia é doravante incompatível com a da sociedade. (pg27)… Em todas essas lutas, vê forçada a apelar para o proletariado, reclamar seu concurso e arrasta-lo assim para o movimento político, de modo que a burguesia fornece aos proletários os elementos de sua própria educação política, isso é, armas contra ela própria.” (Marx, Karl – o manifesto comunista).

No entanto, não é contra os homens que devemos lutar, não é com violência. É com manifestações organizadas, conscientização, e união. Contra a alienação corrupção e subjugação social.

            Se o sistema não funciona, devemos derrubar e levantar outro que funcione!

 “Proletários de todos os países, uni-vos!” (Marx Karl – o manifesto comunista pg65).

fonte: LIVRO – MARX, KARL O MANIFESTO COMUNISTA, EBOOKBRASIL.

 

Anúncios

Sobre Douglas G. Fernandes

Professor de História graduado pela UNIMESP e Filosofia graduando pela UNIFESP. Autor do Portal Alexandria.

  1. Keila Hogla

    Bom dia!!!!
    As minhas perguntas são:
    Será que isso irá mudar algum dia??? Será que talvez já não estamos acostumados com todo este processo??? Será que nos acomodamos de tal forma que as nossas indignações que saem pelos nossos poros só permaneçam dentro de nós e não produza nada além de conversas, reportagens e mídia??? O que podemos fazer para mudar isso??? O que deve acontecer em nossa sociedade para transformarmos este ambiente de carniça??
    Vamos pensar nisso.

    • douggfernandes

      Com certeza! Tudo na vida pode ser mudado.
      Desde o inicio, o mundo tem sofrido alterações,
      Realmente as pessoas são acomodadas, mas o nosso objetivo e despertá-las.
      O primeiro passo é a conscientização. Hoje nos temos pela primeira vez na Historia a capacidade de usar das mesmas armas que a elite, a comunicação e a educação, mesmo que limitadas estes são uns dos instrumentos a nos ajudar na emancipação da classe trabalhadora.
      Depois que estivermos conscientes de nossa condição, a união será inevitável e daí o nosso poder será realçado.

  2. Leo

    Que elite é essa ?
    Que produz ?
    Que cria a indústria e emprego?

    Antes que me acuse de burgues (seja lá o que for isso), não vim aqui desafiar vocês ou bater boca, mas como nenhuma idéia esquerdista de assaltar os meios de produção jamais passou pela minha cabeça, mesmo quando eu era o mais idiota dos adolescentes eu só queria saber o que vocês pensam sobre as perguntas que virão no texto abaixo:

    O problema do pessoal de esquerda é nascer e se encontrar num mundo em que da adolescência aos 30 anos de idade ele não conseguirá montar uma empresa e ficar rico como muitas pessoas que ele chama de burgues e vê ao redor conseguiram…. É isso?

    O problema é que o mundo é livre, mas o filho de um empresário tem mais chance de chegar aos 50 anos rico do que um filho de um professor … Não é isso?

    O problema do esquerdopata é que ele nasce cresce um pouco e olha pro mundo e só vê onde a pessoa está e o que ela conseguiu e não o esforço de gerações antes daquela e dedicação muitas vezes de uma ou duas ou três vidas inteiras para conseguir chegar à aquele ponto. Toda grande empresa gastou uma, duas ou três vidas inteiras para serem construidas…. E te garanto que nenhum ser humano trabalharia ou construiria assim se fosse pra deixar para o vizinho.

    Ele só chegou a esse ponto ou pra sí ou porque era pra deixar para o filho ou a família. A vida que se foi para levantar uma grande empresa beneficiou todos ao redor.

    Poucas pessoas estão dispostas a isso. Os maiores covardes são pessoas como você e eu que ao invés de criar uma grande marca, uma empresa, uma mudança de paradigma ficamos com a bundinha no conforto da universidade para depois trabalharmos nossas 10 horas por dia e ganharmos nosso salário e achar que fez algo mmuuuiiitttoooo importante e que deveríamos estar ricos por isso.

    Sua vida não é diferente da minha…. Mas eu sei que se o mundo fosse depender de mim ou de você para desenvolver algo grande ou importante e que mudasse realmente a vida das pessoas o desenvolvimento não chegaria.

    Eu respeito o rico, eu respeito o bilionário e sei que eu sugo dele todos dias quando uso produtos que sem eles não teriam sido criados.

    O esquerdista só olha com olhos de inveja e raiva das próprias limitações. São doentes invejosos e que não sabem perder. Ao invés de olhar pra baixo e ver que não está na pior situação ou de tentar se esforçar mais para alcançar quem está acima prefere subverter os valores construtivos e chega a loucura de querer puxar quem está em cima pra baixo só para reduzir sua inveja.

    Todo esquerdista odeia e acha injusta a situação de um rei da idade média que estava em “situação privilegiada” enquanto o povo estava “na miséria e morrendo de fome” e sentem muita pena de um casal com renda de 2 mil reais hoje em dia (bem possível de ser atingida sem maiores qualificações técnicas em várias capitais Brasileiras).

    O rei da idade média e a tal burguesia naquela época não tinham esgoto, não tinham descarga no vaso, não tinha agua quente pra tomar banho, não tinha ceveja, nem geladeira, não tinha celular, não tinha televisão, nem papel higiênico, nem remédios e andava de carroça ou em cima de um cavalo.

    E naquela época o problema era esse …. O que o rei ou burgues tinha e o pobre não tinha.

    Séculos depois o capitalismo dá ao pobre tudo que a classe dominante tinha e muito mais (não há qualquer dúvida que um pobre hoje vive melhor do que qualquer rei da idade média), mas lá vem o esquerdopata querer mais!!!

    Aquilo que parecia ser o objetivo de vida não é mais… Sabe porque?

    Porque o que incomoda o esquerdista não é o que o pobre não tem e sim o fato de alguém de ter mais que ele…

    Porque o que importa pra esquerda é tirar o desconforto de saber que alguém tem mais.

    Quando eu era criança aprendi que o nome disso é INVEJA e não é nada que não se resolveu com uma bela de uma surra!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: