Conheça nosso novo endereço!

Olá amigos, o Portal Alexandria, agora está produzindo em um domínio próprio. Espero que continuem acompanhando esse projeto agora com uma cara mais personalizada. Aguado vocês em www.portalalexandria.com/

Conheça nosso novo endereço!

Olá amigos, o Portal Alexandria, agora está produzindo em um domínio próprio. Espero que continuem acompanhando esse projeto agora com uma cara mais personalizada. Aguado vocês em www.portalalexandria.com/

ATIVIDADE: Cidadania e escravidão, quem é quem?

Um bom historiador (que é a atividade de vocês, já que estão fazendo um trabalho de história), deve fazer recortes temáticos históricos do passado para entender o presente. No nosso presente, dia-a-dia, existe conflitos que só podemos entender quando olhamos para sua construção histórica. Portanto, remonte as raízes da democracia e cidadania ateniense para refletir, questionar e criticar esse fato que foi noticiado no jornal Estadão na segunda-feira dessa semana, 26/05/2014.

ATIVIDADE: Cidadania e escravidão, quem é quem?

Um bom historiador (que é a atividade de vocês, já que estão fazendo um trabalho de história), deve fazer recortes temáticos históricos do passado para entender o presente. No nosso presente, dia-a-dia, existe conflitos que só podemos entender quando olhamos para sua construção histórica. Portanto, remonte as raízes da democracia e cidadania ateniense para refletir, questionar e criticar esse fato que foi noticiado no jornal Estadão na segunda-feira dessa semana, 26/05/2014.

ATIVIDADE AVALIATIVA: Sistema colonial, capitalismo e desigualdade social.

ATIVIDADE AVALIATIVA PARA OS SEGUNDOS ANOS DO COLÉGIO MHBM.

TEMA: Sistema colonial, capitalismo e desigualdade social.

ATIVIDADE MANUSCRITA EM PAPEL ALMAÇO.

CAPA EM SULFITE, FORMATO ABNT, FOLHA DE ROSTO, DIGITADA OU MANUSCRITA.

ATIVIDADE INDIVIDUAL OU EM DUPLA (Pode em trio? NÃO).

FORMATO DE TEXTO DISSERTATIVO.

ENTREGA NA PRIMEIRA AULA DA PRIMEIRA SEMANA DE JUNHO (ENTRE 02/06 E 05/06)

ATIVIDADE AVALIATIVA: Sistema colonial, capitalismo e desigualdade social.

ATIVIDADE AVALIATIVA PARA OS SEGUNDOS ANOS DO COLÉGIO MHBM.

TEMA: Sistema colonial, capitalismo e desigualdade social.

ATIVIDADE MANUSCRITA EM PAPEL ALMAÇO.

CAPA EM SULFITE, FORMATO ABNT, FOLHA DE ROSTO, DIGITADA OU MANUSCRITA.

ATIVIDADE INDIVIDUAL OU EM DUPLA (Pode em trio? NÃO).

FORMATO DE TEXTO DISSERTATIVO.

ENTREGA NA PRIMEIRA AULA DA PRIMEIRA SEMANA DE JUNHO (ENTRE 02/06 E 05/06)

ATIVIDADE: NAZIFASCISMO.

Analise o conteúdo e a critica presente no discurso de Charlie Chaplin em “O grande ditador” (filme). Identifique qual a crítica em seu discurso, qual o sentido humanitário e social do discurso

ATIVIDADE: NAZIFASCISMO.

Analise o conteúdo e a critica presente no discurso de Charlie Chaplin em “O grande ditador” (filme). Identifique qual a crítica em seu discurso, qual o sentido humanitário e social do discurso

Rachel Sheherazade e seu livro para “pessoas de bem”.

Como se não bastasse os falatórios incessantes, e as opiniões chulas baseadas em outras opiniões chulas de senso comum e de cunho religioso e conservador, nossa Querida (mas nem tanto) Rachel Sheherazade, publicará um livro, provavelmente no final desse ano, explorando outras formas de expor suas opiniões.

Rachel Sheherazade e seu livro para “pessoas de bem”.

Como se não bastasse os falatórios incessantes, e as opiniões chulas baseadas em outras opiniões chulas de senso comum e de cunho religioso e conservador, nossa Querida (mas nem tanto) Rachel Sheherazade, publicará um livro, provavelmente no final desse ano, explorando outras formas de expor suas opiniões.

ATIVIDADE: LUTERO -REFORMA PROTESTANTE.

Atividade proposta para o segundo ano do ensino médio.

LUTEROAnálise do filme “Lutero” (2003) com finalidade de elaborar um relatório do movimento histórico referente a Reforma Protestante e as transformações religiosas e sociais no período renascentista do século XVI.

1° passo: classificar e enumerar as divergênc

ATIVIDADE: LUTERO -REFORMA PROTESTANTE.

Atividade proposta para o segundo ano do ensino médio.

LUTEROAnálise do filme “Lutero” (2003) com finalidade de elaborar um relatório do movimento histórico referente a Reforma Protestante e as transformações religiosas e sociais no período renascentista do século XVI.

1° passo: classificar e enumerar as divergênc

RESENHA: FRANKENSTEIN OU O MODERNO PROMETEU (LIVRO E FILMES).

Frankenstein ou o Moderno Prometeu, é um romance de terror gótico inspirado no movimento romântico do século XVIII e XIX. Foi escrito entre 1816 e 1817 por Mary Shelley quando ainda tinha 19 anos de idade. Após o sucesso do livro, no século XX, com a popularidade do cinema mudo, em 1910 teve a sua primeira adaptação mal sucedida para a grande tela, produzida por Thomas Edson (empresário e cientista, “o da lâmpada”)

RESENHA: FRANKENSTEIN OU O MODERNO PROMETEU (LIVRO E FILMES).

Frankenstein ou o Moderno Prometeu, é um romance de terror gótico inspirado no movimento romântico do século XVIII e XIX. Foi escrito entre 1816 e 1817 por Mary Shelley quando ainda tinha 19 anos de idade. Após o sucesso do livro, no século XX, com a popularidade do cinema mudo, em 1910 teve a sua primeira adaptação mal sucedida para a grande tela, produzida por Thomas Edson (empresário e cientista, “o da lâmpada”)

SOBRE O SILÊNCIO DAS VOZES QUE GRITAM DENTRO DE NÓS.

“Renato Russo muitas vezes em suas letras cantou a confusão de sentimentos (…) desejou a liberdade de ‘ser’ “, “Cazuza provocador e subversivo por natureza”e “Chorão (…) cantou em suas músicas a esperança”.

Renato Russo, Cazuza e Chorão É incrível como ouvir às vozes que gritam silenciosamente dentro de nós pode ser ensurdecedor, por isso, dia após dia preferimos estar distraídos com belas companhias, com a TV, com músicas, com alguma atividade que não nos remeta à nossa própria companhia, parece insuportável olhar para dentro de si, reconhecer-se, autoanalisar-se

SOBRE O SILÊNCIO DAS VOZES QUE GRITAM DENTRO DE NÓS.

“Renato Russo muitas vezes em suas letras cantou a confusão de sentimentos (…) desejou a liberdade de ‘ser’ “, “Cazuza provocador e subversivo por natureza”e “Chorão (…) cantou em suas músicas a esperança”.

Renato Russo, Cazuza e Chorão É incrível como ouvir às vozes que gritam silenciosamente dentro de nós pode ser ensurdecedor, por isso, dia após dia preferimos estar distraídos com belas companhias, com a TV, com músicas, com alguma atividade que não nos remeta à nossa própria companhia, parece insuportável olhar para dentro de si, reconhecer-se, autoanalisar-se

Quem fomos? Quem somos? E para onde estamos indo?

Comumente o cotidiano de vai-e-vem que, torna a vida um turbilhão de experiências nos faz deixar tantas coisas para trás, ao tempo que com o avanço de novas tecnologias encurtam-se as distâncias,

Quem fomos? Quem somos? E para onde estamos indo?

Comumente o cotidiano de vai-e-vem que, torna a vida um turbilhão de experiências nos faz deixar tantas coisas para trás, ao tempo que com o avanço de novas tecnologias encurtam-se as distâncias,

ANÁLISE DO FILME “A VIAGEM” (Cloud Atlas) 2012.

Um filme que discorre entre as relações humanas, entre a temporalidade (realidade, mundos e dimensões), que levanta algumas reflexões acerca de como são construídas certas verdades que, se impõe como absolutas sobre nossas convicções.

Trata-se de uma obra instigante sobre construção de mitos e verdades,

ANÁLISE DO FILME “A VIAGEM” (Cloud Atlas) 2012.

Um filme que discorre entre as relações humanas, entre a temporalidade (realidade, mundos e dimensões), que levanta algumas reflexões acerca de como são construídas certas verdades que, se impõe como absolutas sobre nossas convicções.

Trata-se de uma obra instigante sobre construção de mitos e verdades,

O tímido fantasma de 64: a marcha da família e a marcha antifascismo.

Após cinquenta anos do golpe que colocou o Brasil num regime ditatorial, e quarenta e cinco anos de instituição do AI-05, onde se praticava perseguições, torturas e supressão da democracia.

O tímido fantasma de 64: a marcha da família e a marcha antifascismo.

Após cinquenta anos do golpe que colocou o Brasil num regime ditatorial, e quarenta e cinco anos de instituição do AI-05, onde se praticava perseguições, torturas e supressão da democracia.

Marcha Antifascista X Marcha Pela intervenção Militar.

Apenas uma análise sobre um assunto que, incrivelmente para a grande mídia rendeu menos que os “rolezinhos”, vale em outro momento uma reflexão sobre isso.
Vi de perto e acompanhei boa parte das duas marchas, e o que eu vi foram algumas cenas lamentáveis dos dois lados.
A primeira chamada de Marcha Antifascista teve momentos memoráveis, como quando o senador Eduardo Suplicy sobe ao carro de som e, entoa “Pra não dizer que não falei das flores”, música de Geraldo Vandré que se tornou um hino estudantil na luta contra a ditadura de 1964 (Geraldo Vandré que foi duramente torturado pelo regime militar).

Marcha Antifascista X Marcha Pela intervenção Militar.

Apenas uma análise sobre um assunto que, incrivelmente para a grande mídia rendeu menos que os “rolezinhos”, vale em outro momento uma reflexão sobre isso.
Vi de perto e acompanhei boa parte das duas marchas, e o que eu vi foram algumas cenas lamentáveis dos dois lados.
A primeira chamada de Marcha Antifascista teve momentos memoráveis, como quando o senador Eduardo Suplicy sobe ao carro de som e, entoa “Pra não dizer que não falei das flores”, música de Geraldo Vandré que se tornou um hino estudantil na luta contra a ditadura de 1964 (Geraldo Vandré que foi duramente torturado pelo regime militar).

DEMOCRACIA – A quem interessar…

Democracia – precisamos urgentemente repensar o que significa essa palavra, que é tão ostentada no mundo ocidental como um verdadeiro arauto de sacralidade e valores a serem seguidos. Ora, democracia que tem sua raiz etimológica em termos gregos (demo= povo – cracia= governo),

DEMOCRACIA – A quem interessar…

Democracia – precisamos urgentemente repensar o que significa essa palavra, que é tão ostentada no mundo ocidental como um verdadeiro arauto de sacralidade e valores a serem seguidos. Ora, democracia que tem sua raiz etimológica em termos gregos (demo= povo – cracia= governo),

MARCHA DA FAMÍLIA COM O DIABO.

Porém dessa vez, Deus manda avisar que não vai participar, disse que da ultima vez colocaram ele em uma furada e agora, como diz o nome, a MARCHA DA FAMÍLIA não tem Deus. O diabo por sua vez se manifestou e disse que, ao contrario de Deus que foi procurado nas marchas mas nunca foi encontrado, tem sua presença confirmada. Completa dizendo que nunca faltou e sempre esteve em linha de frente, sua presença sempre foi notada, e sempre fez toda diferença em todas as marchas. Por isso, diz o diabo, que já está na hora de reconhecerem seu valor e, assim como os torturados no período da ditadura, apoiarem-se no nome do diabo e não colocarem Deus nessa. Nas palavras do próprio “sempre me fizeram presente, e está será a MARCHA DA FAMÍLIA COM O DIABO!”, os que pedem a volta da ditadura.

MARCHA DA FAMÍLIA COM O DIABO.

Porém dessa vez, Deus manda avisar que não vai participar, disse que da ultima vez colocaram ele em uma furada e agora, como diz o nome, a MARCHA DA FAMÍLIA não tem Deus. O diabo por sua vez se manifestou e disse que, ao contrario de Deus que foi procurado nas marchas mas nunca foi encontrado, tem sua presença confirmada. Completa dizendo que nunca faltou e sempre esteve em linha de frente, sua presença sempre foi notada, e sempre fez toda diferença em todas as marchas. Por isso, diz o diabo, que já está na hora de reconhecerem seu valor e, assim como os torturados no período da ditadura, apoiarem-se no nome do diabo e não colocarem Deus nessa. Nas palavras do próprio “sempre me fizeram presente, e está será a MARCHA DA FAMÍLIA COM O DIABO!”, os que pedem a volta da ditadura.

Atividade de fonte historiográfica e Pré-história. (6° ano)

Produção de um jornal. Entrega 26/03/2014.

Em dupla ou trio.

MATERIAIS:

Cartolina, base do jornal

Sulfite, para imprimir fotos e fazer o desenho e colar na cartolina.

Almaço, para escrever os textos e colar na cartolina.

Atividade de fonte historiográfica e Pré-história. (6° ano)

Produção de um jornal. Entrega 26/03/2014.

Em dupla ou trio.

MATERIAIS:

Cartolina, base do jornal

Sulfite, para imprimir fotos e fazer o desenho e colar na cartolina.

Almaço, para escrever os textos e colar na cartolina.

(Editorial) SAUDADE DE UM LIVRO!

olhando Alex se despedir e sair andando sumindo no horizonte. Daí entendemos que não é o personagem Alex que precisa de nós para se realizar, somos nós que precisávamos dele a cada página que conversávamos como amigos chegados.

(Editorial) SAUDADE DE UM LIVRO!

olhando Alex se despedir e sair andando sumindo no horizonte. Daí entendemos que não é o personagem Alex que precisa de nós para se realizar, somos nós que precisávamos dele a cada página que conversávamos como amigos chegados.

Análise do filme: Eraserhead (1977)- David Lynch

Eraserhead inicia com um devaneio de Henry Spencer, interpretado por Jack Nance. Como num transe, olha atentamente o céu, e em sua visão, adentra um velho barraco em meio a uma fenda num mundo distante habitado por uma figura asquerosa e doente, cheio de ulceras na pele sentado em um canto apertado e escuro, olhando pela janela.

Análise do filme: Eraserhead (1977)- David Lynch

Eraserhead inicia com um devaneio de Henry Spencer, interpretado por Jack Nance. Como num transe, olha atentamente o céu, e em sua visão, adentra um velho barraco em meio a uma fenda num mundo distante habitado por uma figura asquerosa e doente, cheio de ulceras na pele sentado em um canto apertado e escuro, olhando pela janela.

CONTRA A VIOLÊNCIA CHAME A TROPA DO BRAÇO!?

O Estado está de parabéns, tinha mais policiais que manifestantes. O que precisamos no Brasil é mais tropa do braço para enforcar homens, mulheres e até crianças, igual no tempo da Ditadura.

CONTRA A VIOLÊNCIA CHAME A TROPA DO BRAÇO!?

O Estado está de parabéns, tinha mais policiais que manifestantes. O que precisamos no Brasil é mais tropa do braço para enforcar homens, mulheres e até crianças, igual no tempo da Ditadura.

Análise das cenas de UM CÃO ANDALUZ.

O movimento surrealista coloca-se em oposição, não à razão, mas sim contra um racionalismo que se inspira maldosamente na filosofia cartesiana e esvazia do mundo uma realidade mais ampla, a do sonho, das vontades e dos sentimentos. Baseado no Manifesto Surrealista de 1924 de André Breton, o surrealismo descreve a si mesmo como uma realidade maravilhosa.

Análise das cenas de UM CÃO ANDALUZ.

O movimento surrealista coloca-se em oposição, não à razão, mas sim contra um racionalismo que se inspira maldosamente na filosofia cartesiana e esvazia do mundo uma realidade mais ampla, a do sonho, das vontades e dos sentimentos. Baseado no Manifesto Surrealista de 1924 de André Breton, o surrealismo descreve a si mesmo como uma realidade maravilhosa.

Relatório sobre a organização das manifestações de 2013.

O seguinte relatório tem como objetivo abordar as formas de organização oriundas das mobilizações de junho/2013 e a singularidade dos movimentos autônomos diante da luta contra o aumento da tarifa, impulsionada principalmente pelo Movimento Passe Livre (MPL)

Relatório sobre a organização das manifestações de 2013.

O seguinte relatório tem como objetivo abordar as formas de organização oriundas das mobilizações de junho/2013 e a singularidade dos movimentos autônomos diante da luta contra o aumento da tarifa, impulsionada principalmente pelo Movimento Passe Livre (MPL)